quarta-feira, 25 de julho de 2012

Ensaio do ID

Desejo conhecer o ID de quem amo,
e não o seu EGO controlado pelas limitações do SUPEREGO!
O óbvio nao me convence!
Afinal, de que adianta conhecer a ponta do Iceberg,
sem conhecer os verdadeiros instintos e desejos submersos no ID
e controlados pelo SUPEREGO através da balança do seu EGO! 
Só assim poderei viver um amor sem limitações e freios!
Verdadeiro, intenso e instintivo!
Não me convence um amor podado pelo SUPEREGO!
Afinal, para alguma coisa tem que servir os conceitos:
ID, EGO e SUPEREGO de FREUD!
É só colocar a mente para funcionar "a Little"...

Ensaio do Irracional

Viver... uma contínua reinvenção de valores,
Apaixonar-se pelo novo e decodificar o antigo,
Ser feliz com o presente mas com a mente no futuro,
Um viés do irracional para manter a lisura,
Compostura árdua na equação da vida,
Tentativas adequadas às clausuras,
O diferente que sempre intensifica a busca,
Para além da normalidade cotidiana,
Driblando a mesmicie e querendo ultrapassar limites,
Desafios que a vida provoca e instinga,
Para ter o alento que o amor proporciona,
Deixando que o destino desatine,
Ao confiscar a companhia que acalenta,
E desabroçar para o sonho que é a vida!

Ensaio do Ser

Fadiga do raso, a superficialidade me cansa. 
Procuro a essência na sua mais pura profundidade do ser.
Sou sim uma porção rara em busca do ideal de ser feliz com o conteúdo que enxergo no próximo e que seja o espelho do meu inverso. 
Na busca da felicidade sem precisar usar lupa, enxergando claramente que amar não é um conjunto de fatores, mas sim uma identidade de valores e ideais, com alguém que te admira, te protege e quer o teu bem, por ser simplesmente recíproco e não uma fugaz ilusão.
O amar na sua mais profunda e densa expressão é intangível para os que não mergulham nas profundezas do real sentimento do destino. 

E que seja desatinado antes que passivo, acompanhando a sintonia e a intuição dos labirintos que a vida te prepara e te traz subitamente. Resta apenas descobri-la, sem espera, vai e descortina de vez a vida...respira a profundeza do ser que em ti habita...vive...ama!!!

Ensaio do Etério

A única certeza que temos na vida,
São as incertezas que lastram a existência do ser.
O estático tornou-se obsoleto e o dinâmico, 
uma condição essencial para o presente.
Indispensável, portanto, a percepção de que o etério
é apenas a mais pura certeza incerta da condição do dinamismo estático humano.