segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Soneto do Coração

Um coração a mais de mil,
Amor hei de te dar como céu azul de anil,
Para uma vida sã e vil,
Em busca de uma afinidade sutil,
Neste final de ano agora não mais hostil,
Pura afeição de uma pérola servil,
Será mais que uma eterna felicidade senil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário