segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Soneto do Fraterno Encantamento_by me to my sister Raíssa (01/07/07):

Amo-te como a mim mesma,
E sempre,
Por todo seu encanto,
Estarei presente ao mais suspiro inocente,
Pois neste coração quente bate a saudade da família sempre presente,
Ao ver em ti meu sangue também correr por tuas veias,
E na tua face encontrar-se estampado o mesmo olhar e sorriso quando me vejo,
Traços e laços que Deus imprime àqueles que se amam, possuem afinidades e por Ele quer sedimentar uma linhagem hereditária...

Nenhum comentário:

Postar um comentário