quarta-feira, 25 de julho de 2012

Ensaio do ID

Desejo conhecer o ID de quem amo,
e não o seu EGO controlado pelas limitações do SUPEREGO!
O óbvio nao me convence!
Afinal, de que adianta conhecer a ponta do Iceberg,
sem conhecer os verdadeiros instintos e desejos submersos no ID
e controlados pelo SUPEREGO através da balança do seu EGO! 
Só assim poderei viver um amor sem limitações e freios!
Verdadeiro, intenso e instintivo!
Não me convence um amor podado pelo SUPEREGO!
Afinal, para alguma coisa tem que servir os conceitos:
ID, EGO e SUPEREGO de FREUD!
É só colocar a mente para funcionar "a Little"...

Ensaio do Irracional

Viver... uma contínua reinvenção de valores,
Apaixonar-se pelo novo e decodificar o antigo,
Ser feliz com o presente mas com a mente no futuro,
Um viés do irracional para manter a lisura,
Compostura árdua na equação da vida,
Tentativas adequadas às clausuras,
O diferente que sempre intensifica a busca,
Para além da normalidade cotidiana,
Driblando a mesmicie e querendo ultrapassar limites,
Desafios que a vida provoca e instinga,
Para ter o alento que o amor proporciona,
Deixando que o destino desatine,
Ao confiscar a companhia que acalenta,
E desabroçar para o sonho que é a vida!

Ensaio do Ser

Fadiga do raso, a superficialidade me cansa. 
Procuro a essência na sua mais pura profundidade do ser.
Sou sim uma porção rara em busca do ideal de ser feliz com o conteúdo que enxergo no próximo e que seja o espelho do meu inverso. 
Na busca da felicidade sem precisar usar lupa, enxergando claramente que amar não é um conjunto de fatores, mas sim uma identidade de valores e ideais, com alguém que te admira, te protege e quer o teu bem, por ser simplesmente recíproco e não uma fugaz ilusão.
O amar na sua mais profunda e densa expressão é intangível para os que não mergulham nas profundezas do real sentimento do destino. 

E que seja desatinado antes que passivo, acompanhando a sintonia e a intuição dos labirintos que a vida te prepara e te traz subitamente. Resta apenas descobri-la, sem espera, vai e descortina de vez a vida...respira a profundeza do ser que em ti habita...vive...ama!!!

Ensaio do Etério

A única certeza que temos na vida,
São as incertezas que lastram a existência do ser.
O estático tornou-se obsoleto e o dinâmico, 
uma condição essencial para o presente.
Indispensável, portanto, a percepção de que o etério
é apenas a mais pura certeza incerta da condição do dinamismo estático humano.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Soneto do Luar

Estrela do céu,
Estrela do mar,
Leva meu olhar para te encontrar,
Nas ondas do amar,
Com o brilho do luar,
O infinito azul do mar,
À brilhar intensamente teu olhar,
No horizonte estrelar,
Quero te encontrar,
Na profundidade do mar,
E na brisa do ar,
Com o intenso amar,
À ti confortar,
Eternamente no teu profundo olhar,
Um brilho a cintilar ao me encontrar,
Para fundir o amor que tenho a ti dar!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Soneto do Beijo

Beijo que te quero,
Beijo que te quero,
Por mais que te espero,
Nunca me desespero,
A ti deixar um selo,
Pelo apreço que te tenho,
Sélo um beijo no teu queixo,
Para te dizer que não te deixo,
Neste dia que agradeço,
Do amor que te descrevo,
Ter por ti eterno apreço!

Soneto da Vida

Vida,
Pura sensação de endorfina,
Na constelação divina,
Vale de emoção cristalina,
Junção por união de sintonia,
Oh Deus, quanta emoção jazia,
No berço que meu coração nascia,
Viva a predileção da sinfonia,
Quanta melodia,
Para te dizer que jamais iria,
Segura esta paixão por mais de um dia,
Para viver eterna devoção de ironia,
Já que um dia por ti me apaixonaria,
E nunca imaginaria quão bom seria!